Honda Civic ou Toyota Corolla? Confira o comparativo que preparamos


A categoria de sedãs médios é uma das mais disputadas dentro do mercado nacional, e as montadoras reservam seus melhores projetos para angariar uma fatia desse nicho. Nele, são estrelas absolutas o Honda Civic e o Toyota Corolla, dois veículos que geram paixões e contam com fãs espalhados por todo o Brasil.


Líderes absolutos há décadas, ambos os modelos começaram suas trajetórias em solo brasileiro ainda nos anos 90, e ganharam a confiança do consumidor por diversos méritos. Sem dúvidas, um comparativo entre os dois é um verdadeiro duelo de gigantes!

Quer saber quem levou a melhor e por quê? Então continue a leitura e entenda qual é o modelo que merece ocupar um lugar em sua garagem. Confira!

Design do exterior

É impossível pensar em sedãs médios sem se lembrar dessas grandes referências da categoria. E isso não acontece apenas no Brasil, pois ambos figuram no top-5 de veículos mais vendidos: o Corolla fica na primeira posição, com 1.236.280 unidades emplacadas em 2019, e o Civic aparece no quarto lugar, fruto dos 821.374 modelos comercializados no mesmo ano.

Apesar de disputarem a mesma categoria e de certa forma o mesmo público, eles entregam personalidades e estilos bastante diferentes. O Civic ostenta um estilo mais jovial, com grade frontal destacada e vincos acentuados. No Corolla a grade frontal é mais discreta e igualmente cromada, enquanto os vincos são bem mais comedidos.

É necessário apontar que as novas estilizações aproximaram ambos no visual. Isso significa que o Corolla passou a se inspirar no Civic, que ainda é mais atraente em relação ao concorrente. Ainda assim, os dados das vendas apontam que essa estratégia está dando certo para o modelo da Toyota.

As laterais e a traseira reforçam a superioridade do Civic no quesito design, mais robusto e imponente. Mas para quem busca um modelo discreto e sóbrio, a conclusão tende a ser oposta, preferindo o Corolla. Fato é que quem dirige qualquer um dos dois fará bonito, pois exalam bom gosto nos traços.

O interior das "naves"

Ambos os carros ocupam uma faixa de preço intermediária em relação ao mercado brasileiro. Tudo que envolve esses modelos gera grande expectativas no público, como espaço interno, acabamento e tecnologia. Apesar de não oferecerem a posição elevada de dirigir, caso dos SUV's, queridinhos do público nos últimos anos, os sedãs médios disponibilizam bastante espaço interno e conforto.

Com o mesmo entre-eixos, de 2,70 metros, o Civic aproveita melhor o espaço disponível e garante conforto aos ocupantes do banco traseiro, beneficiando ocupantes de maior estatura. De quebra, dá mais espaço para as bagagens, com capacidade para carregar 517 litros contra 470 do concorrente, uma significativa diferença de 47 litros que assegura a vitória do Civic em relação ao espaço interno.

Mas não é só isso o que deve ser avaliado no item em questão, pois o conforto representa um fator extremamente relevante para esse tipo de veículo. O acerto da suspensão do Civic, mais macia, ajuda a consolidar a sua vitória junto ao acabamento nobre do interior, que usa materiais de alta qualidade, visual e sensorialmente mais agradáveis para os ocupantes.

O painel do Civic também mostra design superior ao do Corolla, com camadas e proporções que agregam modernidade ao projeto. Outra vantagem do modelo da Honda é a saída de ar condicionado para os ocupantes do banco traseiro, além do carregamento sem fio para smartphones.

Por baixo do capô

As características já apontadas até aqui evidenciam a superioridade do Civic, mas outros quesitos são de extrema relevância para consagrar um campeão em nosso comparativo, e eles podem inclusive alterar o placar a favor de quem antes estava em desvantagem.

O Honda faz jus ao visual mais esportivo, e anda bem mais que o modelo da Toyota, em razão de seu motor 1.5 turbo, que rende 173 cv de potência, abastecido apenas com gasolina. O Civic também parece alinhado às tendências da contemporaneidade, como o downsizing, que é a entrega de mais potência com menores cilindradas, e que entrega maior tecnologia em seu acerto mecânico.

O Corolla, em sua versão 1.8, tem potência média de 120 cv, que não chega a empolgar tanto quanto o Civic. Já a versão 2.0 é comparável e até mesmo superior à presente no Honda; são 177 cv de potência, mas entregues mais tarde, pois são necessários 4.400 rotações por minuto, enquanto o Civic precisa de apenas 1.700 rpm para deslanchar. Ou seja, mesmo a versão mais potente do Corolla não chega a ser tão emocionante quanto o rival.

Os pontos positivos do Corolla residem na posição de dirigir mais baixa, que pode parecer mais confortável para quem opta por essa categoria de veículos, no menor consumo de combustível e também nas evoluções em relação às gerações anteriores, como suspensões traseiras independentes, que acrescentam segurança.

Diferenciais entre o Civic e o Corolla

Por serem projetos globais, ou seja, disponibilizados em todo o planeta, os veículos estão preparados para contemplar os mercados mais exigentes. E no quesito segurança, um dos mais cobrados por mercados como o estadunidense e o europeu, o Corolla passa a dianteira e oferece mais que o Civic.

Na versão topo de linha, são itens de série do Corolla a direção semiautônoma, que ajuda a prevenir acidentes, o piloto automático adaptativo, o sistema de frenagem automática e o alerta de mudança de faixa automática. Tais itens não são sequer opcionais na versão brasileira, embora estejam disponíveis em outros países.

O Civic busca competitividade ao disponibilizar câmera nos retrovisores, para evitar acidentes causados pelos pontos cegos, e câmera de ré com três ângulos de visualização. No restante. ambos são compatíveis e nivelados por cima, pois oferecem controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e boa quantidade de airbags, sendo que o Corolla possui bolsa de proteção para o joelho do motorista, uma última vantagem nesse item.

Apesar de o Civic ser superior em diversos aspectos, o Corolla foi mais generoso na tecnologia e segurança oferecida, não totalmente incompatível naqueles em que esteve em desvantagem. Isso justifica o fato de ser mais vendido no mundo, e dá a ele uma pequena superioridade em nosso comparativo.

Se gostou do post, aproveite a visita, entre em contato conosco, conheça ambos e tire suas próprias conclusões!



Notícias recentes
Confira 4 vantagens de ter um carro com teto solar
Confira 4 vantagens de ter um carro com teto solar Saiba mais...
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro!
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro! Saiba mais...
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018 Saiba mais...
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro Saiba mais...
Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório Digite seu Nome
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido