Como calcular a depreciação do carro? Nós te explicamos!


A depreciação de um veículo está diretamente relacionada a um conjunto de fatores, que partem da aceitação de um automóvel no mercado até o reconhecimento e a confiança na marca responsável pela produção.


Além disso, existem elementos associados aos custos de manutenção, à durabilidade das peças e também à sua condição de uso. Em geral, os carros mais comercializados enfrentam um processo de depreciação reduzido.

Nesse sentido, vale a pena destacar que os veículos que vendem menos, ou apresentam um design pouco atraente, encaram dificuldades para encontrar peças disponíveis no mercado. Assim, perdem valor com o decorrer do tempo. Continue a leitura e saiba como calcular a depreciação do carro!

O que considerar para realizar o cálculo?

Hoje em dia, é essencial saber calcular a depreciação de um carro em busca de evitar prejuízos. Para isso, leva-se em consideração alguns importantes aspectos, visto que podem interferir no custo final do automóvel. Confira a seguir!

Tabela FIPE

A tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) consiste em uma das fontes de referência para analisar o valor de venda e compra de carros no país. Seus dados recebem atualização todo mês, tendo como base pesquisas de mercado feitas pela própria fundação.

Para calcular a depreciação de carros por meio da tabela FIPE é muito simples: basta deve acompanhar a variação do montante do veículo mês após mês. Desta maneira, você consegue traçar uma média da desvalorização, resultado que marca a taxa de depreciação.

Trata-se somente de uma referência de mercado, sem colocar na balança as especificidades de cada carro. A análise da depreciação precisa considerar também outras características.

Tempo de fabricação

O valor do carro se estabelece por essa variável, aliada ao ano do modelo. Ao realizar o cálculo, é preciso levar em consideração os dois. Compreenda que a diferença de um ano para outro muda de acordo com o tempo de fabricação. Por exemplo, um carro seminovo com dois anos de uso consuma ter uma disparidade de 15%.

Já os veículos com vida superior a cinco anos têm esse valor reduzido, ficando em torno de 10%, enquanto os mais antigos giram na faixa de 5%. Apesar dessa estimativa, a oscilação depende também dos acessórios que o carro apresenta, do seu estado de conservação e do desejo dos consumidores.

Quilômetros rodados

Os quilômetros devem fazer parte do processo de avaliação. De maneira geral, a partir de 60 mil km rodados é necessário ter mais cuidados com as peças dos veículos.

Afinal de contas, isso resulta na chance de gastos mais elevados com manutenção, tanto para serviços envolvendo mecânico quanto para a compra de peças para repor as que estragaram.

Modelo do veículo

No momento de trocar de carro, é primordial analisar os modelos que mais desvalorizam com o decorrer do tempo. Para isso, basta realizar uma pesquisa rápida na internet ou comparar a depreciação mensal na tabela FIPE.

Caso você deseje evitar a compra de modelos que apresentam forte desvalorização, o indicado é escolher os mais buscados pelos compradores. Ou seja, automóveis de montadoras com alta presença no mercado nacional, visto que costumam desvalorizar menos. Isso ocorre porque é fácil encontrar peças de reposição originais e oficinas capacitadas para a manutenção.

Métodos

A depreciação se calcula a partir da diferença do preço do carro ao ser comprado com o valor de venda. Basta dividir o número pela quantidade de meses passados entre a compra e a venda para alcançar o montante final da depreciação por mês.

Como minimizar a depreciação do carro?

Há algumas ações que podem ser usadas para diminuir a depreciação do seu veículo no decorrer do tempo. Na sequência, logo abaixo, conheça as principais estratégias!

Faça limpezas periódicas

Um veículo cheiroso e limpo tem melhor potencial de valorização no momento da revenda, pois um carro limpo normalmente transparece um aspecto mais novo.

Quando chegar a hora de vendê-lo, dê uma atenção especial à higienização do motor, pois os compradores costumam solicitar a abertura do capô para vê-lo e, caso esteja sujo, o carro pode sofrer uma desvalorização.

Cuide da pintura

É essencial realizar polimentos periódicos na pintura e corrigir pequenos amassados presentes na lataria do veículo. Indica-se encerar o automóvel pelo menos uma vez por semana com um produto que tenha proteção contra raios nocivos do sol para proteger a lataria e prolongar o brilho da pintura.

Dessa maneira, é importante ressaltar que o cuidado faz com que o seu carro tenha uma aparência de mais novo e pouco rodado. A consequência positiva é que isso ajuda significativamente no processo da revenda, portanto fique atento ao cuidado.

Dê atenção a pneus e rodas

Os dois itens conseguem chamar muita atenção do cliente. Mesmo que as rodas do seu carro sejam as originais e apresentem calotas, não importa: o cliente vai analisá-las antes de comprar.

Então, deixe os seus pneus sempre novos e limpos. No caso das rodas, existem algumas ceras especiais antiarranhões que protegem a pintura da luz solar, mantendo o brilho.

Promova manutenções preventivas

A manutenção preventiva precisa ser feita de seis em seis meses ou quando o carro alcançar a quilometragem recomendada pelo fabricante. Nesse procedimento, os itens básicos para um bom funcionamento de veículos passam por uma verificação, como o filtro de óleo, ar e gasolina.

O recomendado é que você certifique também a situação das pastilhas de freio, acessórios, equipamentos, escapamento, bomba de ar, jogo de embreagem e as dobradiças das portas. Busque manter tudo em correta operação, assim você ganha a capacidade de cobrar um preço mais justo no momento da revenda.

Conforme observamos, alguns cuidados se fazem necessários para evitar a depreciação do carro, exigindo atenção aos aspectos mencionados no texto. Assim, você evita a queda brusca do preço e não perde dinheiro.

Lembre-se de que tudo começa em uma boa escolha ao investir no veículo. Logo, é primordial entender como realizar o cálculo, especialmente se você pensa em comercializar o automóvel para comprar um novo.

Gostou do nosso post? Então aproveite a visita ao blog para entrar em contato conosco e saber mais a respeito do assunto!



Notícias recentes
Nissan March
Nissan March Saiba mais...
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro!
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro! Saiba mais...
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018 Saiba mais...
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro Saiba mais...
Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório Digite seu Nome
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido