Ar-condicionado automotivo: como funciona e quais são os cuidados necessários


Em um país tropical e com altas médias de temperatura, como o Brasil, o ar-condicionado automotivo deixou de ser um luxo e
passou a ser essencial. Contudo, é preciso ter alguns cuidados com esse sistema, evitando desgastes prematuros em seus componentes e, principalmente, prejuízos a sua saúde.

Ao longo deste texto você entenderá o funcionamento básico de um sistema de ar-condicionado automotivo, quais cuidados devem ser tomados e como não desperdiçar combustível. Continue conosco!



Como funciona o ar-condicionado automotivo?

O sistema funciona de forma bem semelhante aos outros modelos encontrados. Ele usa princípios como evaporação, condensação, compressão e expansão. Os principais componentes responsáveis pela refrigeração do veículo são:

  • compressor;

  • filtro secador;

  • condensador;

  • válvula de expansão;

  • evaporador;

  • ventilador;

  • gás refrigerante.

O ar-condicionado automotivo é basicamente um trocador de calor que usa as mudanças de estado de um fluído refrigerante para controlar a temperatura no veículo. Um compressor, conectado ao motor por meio de uma correia ou polia, pressuriza o fluído — em estado gasoso — e o envia através de tubulações até o condensador, que tem a função de resfriá-lo. Devido à alta pressão e à queda na temperatura, esse fluído torna-se líquido.

Uma vez que esteja nesse estado, o fluído é enviado ao filtro secador — ou filtro de ar —, responsável por remover umidade e impurezas. Após esse processo, o material refrigerante é transferido à válvula de expansão para redução da sua pressão e temperatura, transformando-o em uma espécie de névoa.

Por fim, o fluído é conduzido ao evaporador, passando por várias serpentinas de cobre. Um ventilador, localizado à frente desse componente, lança o ar frio pelas tubulações do veículo e refrigera o seu interior. Conforme o material refrigerante começa a esquentar, ele se transforma em gás novamente e o ciclo se repete. Um termostato, localizado no evaporador, controla a temperatura interna do automóvel por meio do acionamento ou não do compressor.

Que cuidados devem ser tomados e como fazer a manutenção?

Ter um ar-condicionado no carro é muito bom. Porém, para não prejudicar a sua saúde, alguns cuidados são necessários. De acordo com Rubens Venosa — engenheiro proprietário de oficina mecânica e consultor da Revista AutoEsporte — a manutenção dos veículos com esse sistema tem de ser feita constantemente — pelo menos a cada seis meses e por profissionais qualificados.

O filtro de ar é o causador de grande parte dos problemas — sejam mecânicos ou de saúde — relacionados ao ar-condicionado automotivo. Lembre-se de que ele é responsável por filtrar as impurezas e remover a umidade do fluído, ambas prejudiciais aos demais componentes do sistema — como o compressor.

Segundo Francisco Satkunas — engenheiro e conselheiro da Sociedade de Engenheiros da Mobilidade —, os primeiros sinais de que o filtro apresenta problemas e precisa ser substituído são mau cheiro e baixa ventilação. Porém, fazer somente a sua troca não é a solução. Todo o sistema tem de ser higienizado, afinal, o ar refrigerado passa por uma série de tubulações que acumulam poeira e micro-organismos prejudiciais, especialmente, para pessoas alérgicas.

Como economizar combustível e evitar desgastes prematuros?

Se você tem um automóvel, sabe que com ele vêm muitas despesas. Saber usar corretamente o ar-condicionado ajuda a reduzi-las — pelo menos um pouco —. Principalmente em dias muito quentes, antes de ligar o sistema, abra as portas do veículo e deixe o ar quente sair. Quanto maior a temperatura dentro do carro, mais tempo o compressor — que é conectado ao motor — ficará ativado e o consumo de combustível será maior.

Evite, também, ficar muito tempo sem usar o sistema, mesmo durante o inverno. Especialistas informam que é recomendável usar o ar-condicionado pelo menos uma vez por semana para manter a eficiência do gás refrigerante. Além disso, se ficar muitos dias parado, existe o risco de ocorrerem rachaduras em peças de borracha responsáveis pela vedação do conjunto.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o ar-condicionado automotivo, não deixe de fazer as revisões necessárias.

Gostou das informações? Que tal ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo automotivo? Não perca tempo e assine nossa newsletter!




Notícias recentes
Confira 4 vantagens de ter um carro com teto solar
Confira 4 vantagens de ter um carro com teto solar Saiba mais...
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro!
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro! Saiba mais...
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018 Saiba mais...
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro Saiba mais...
Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório Digite seu Nome e Sobrenome
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido