Veja os 5 carros que mais consomem combustível e que são vendidos no Brasil

Convenhamos: todo mundo gostaria de ter um carro que não consome muito combustível, principalmente os consumidores de modelos populares que precisam de um veículo para as tarefas do dia a dia. Mas afinal de contas, quais são os modelos que mais geram gastos financeiros envolvendo o abastecimento?


Existem várias listas e comparativos gerais disponíveis na web. Entretanto, há inúmeros outros aspectos que precisam ser levados em conta em uma análise como essa, tais como perfil do veículo, seu público-alvo e motorização.

Ao longo do artigo, optamos por apresentar os mais ''beberrões'' das principais categorias comercializadas no país para deixar a classificação um pouco mais justa. Confira, então, os carros que mais consomem combustível no Brasil de acordo com dados do PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular) do Inmetro. Boa leitura!

Quais os 5 carros que mais consomem combustível?

Diversos automóveis consomem maiores quantidades de combustível do que o normal, e consequentemente o dono precisa desembolsar mais dinheiro para abastecê-los. Confira os principais integrantes desse grupo!

1. Hatch: Fiat Argo Precision e HGT 1.8 Flex

Os hatchs são campeões de venda no país devido a um conjunto de vantagens claras: mobilidade, preço acessível e economia de combustível. No entanto alguns modelos, por apostarem em uma motorização mais robusta, pecam um pouco com relação ao último quesito.

É o caso do Fiat Argo, que teve a pior avaliação de consumo em 2019 pelo Inmetro. Confira seus números a seguir:

  • etanol — 6,9 km/l na cidade e 9,1 km/l na estrada;
  • gasolina — 10 km/l na cidade e 12,8 k/l na estrada.

2. Sedã compacto: Hyundai HB20S 1.6 Premium Flex

A versão família do elogiado hatch HB20 infelizmente não surpreendeu em eficiência, segundo o Inmetro. Mesmo adotando um câmbio automático de seis velocidades, o sedã registra números pouco convidativos para sua categoria, em especial quando é abastecido com etanol. Veja só:

  • etanol — 6,9 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada;
  • gasolina — 10km/l na cidade e 11,7km/l na estrada.

3. Picape: Toyota Hilux 2.7 4x4 Flex

Quem compra uma grande picape com motor flex já espera um consumo de combustível elevado, mas a Toyota Hilux realmente deixa seus consumidores de queixo caído. O preço atrativo e a confiabilidade da marca continuam pesando a seu favor, porém o custo no dia a dia certamente incomoda até os fãs mais devotos.

Confira os dados do Inmetro para esse modelo:

  • etanol — 4,8 km/l na cidade e 5,9 km/l na estrada;
  • gasolina — 6,9 km/l na cidade e 8,1 km/l na estrada.

4. SUV: Renault Duster 2.0 Dynamique 4x2 Flex

O Renault Duster é um velho conhecido entre os “beberrões” do mercado. O carro segue representando uma proposta interessante da montadora devido a sua simplicidade e a seu preço acessível. Por outro lado, quem deseja levar o compacto SUV para casa precisará engolir uma nota C no Inmetro. Veja os dados:

  • etanol — 6,1 km/l na cidade e 7,3 km/l na estrada;
  • gasolina — 8,9 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada.

5. Premium: Mercedes-Benz G 63 5.5 A7 Gasolina

O novo Mercedes Classe G chegou ao Brasil em 2018 recheado de requinte, tecnologia e potência que só essa marca oferece. O belo jipe possui motor V8 4.0 de 585 cv com um consumo não tão atraente, mas compatível ao desempenho.

Convenhamos, porém, que quem compra um veículo como esse não se importa tanto com as despesas no posto de combustível. Confira seus dados a seguir:

  • gasolina: 4,8 km/l na cidade e 6,8 km/l na estrada.

Como comentamos, o consumo de combustível é apenas um dos critérios que você deve colocar na balança ao escolher um veículo. Muitos proprietários, por exemplo, não se importam em gastar um pouco mais no cotidiano para guiar um automóvel de maior desempenho. Tudo depende, portanto, dos seus interesses e necessidades.

O que leva um veículo a consumir mais combustível? 

Diversos fatores levam um carro a consumir mais combustível do que o necessário. A falta de revisão e manutenção, por exemplo, pode ser muito prejudicial para o pleno funcionamento do veículo. A ausência de calibragem dos pneus também agrava o consumo de combustível. 

O recomendado é sempre deixar o veículo a calibragem indicada pelo fabricante, visto que a medida proporciona aderência e um consumo de gasolina correto. Saiba que você mesmo pode realizar a calibragem dos seus pneus: bastar ir até um posto de abastecimento.

O filtro de combustível favorece um consumo exagerado. Portanto, ele deve ser trocado corretamente. Caso isso não aconteça, existe o risco da passagem de micropartículas de sujeiras no motor, fazendo com que a queima não se desenvolva de forma satisfatória. 

Ainda vale a pena destacar que as velas de ignição cumprem papel essencial, uma vez que elas são as grandes responsáveis por provocar faísca dentro da câmara de combustão e começar o processo de queima. 

As velas apresentam um tempo útil e exigem troca quando já estão velhas, com o objetivo de evitar o surgimento de contratempos no motor e o consumo exagerado de combustível. Quando as velas não são novas, elas podem provocar uma queima irregular na câmara de combustão. 

Outro ponto que merece destaque quando se aborda consumo excessivo de combustível tem relação direita com hábitos errados dos motoristas, como arrancar a saída do carro com elevada aceleração, circular em marchas erradas, andar no ponto morto e acelerar durante as mudanças de marcha. 

Como saber se o carro está gastando muito? 

É primordial identificar se o carro está gastando mais combustível do que deveria. Inúmeros automóveis costumam apresentar uma baixa eficiência energética. Por este motivo, consomem combustível muito além do normal, mesmo que não mostrem nenhum defeito de funcionamento. 

Para tanto, é preciso que você compreenda a média de consumo de combustível do seu automóvel. Assim, para conseguir tais informações, você pode fazer uma pesquisa na internet, mas a melhor maneira consiste em conferir no manual. 

Em seguida, compare e veja se o seu veículo está ou não consumindo combustível em excesso. Para saber com precisão, encha o tanque sem misturar etanol e gasolina e zere o hodômetro parcial.

Nesse sentido, comece rodar e dirija até gastar todo o combustível no tanque. Depois divida o total de litros gastos pelos quilômetros percorridos. Caso o número esteja muito acima da média, o carro está com algum problema.  

Como gastar menos combustível? 

Uma das formas de gastar menos combustível é fazer revisões constantemente, e um profissional especializado consegue encontrar possíveis falhas de consumo. Isso desempenha função primordial para impedir gastos excessivos.

De quebra, você pode optar por carros de um consumo reduzido, como Fiat Argo, Toyota Corolla, Renault Kwid, Fiat Mobi Drive, Volkswagen Up! e Ford Ka, por exemplo. Esses veículos são os mais econômicos presentes no Brasil e com capacidade real de ajudá-lo a economizar dinheiro.

De qualquer modo, escolher um carro que não consome muito combustível passa por entender melhor a eficiência dos veículos oferecidos no mercado. Ainda que você seja um consumidor premium, certamente verá vantagens em economizar dinheiro no dia a dia.

Gostou do nosso post? Então aproveite para entrar em contato conosco e saber mais a respeito do assunto!



Notícias recentes
Nissan March
Nissan March Saiba mais...
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro!
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro! Saiba mais...
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018 Saiba mais...
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro Saiba mais...
Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório Digite seu Nome
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido