Motor do carro falhando ao acelerar: veja os principais motivos

Quando o motor do carro está falhando, é preciso entender os sinais de alerta para evitar danos maiores. De fato, muitos desses problemas são considerados comuns. Porém, nem sempre são identificados de maneira simples, o que pode deixar o motorista parado no meio de uma via ou correr riscos de segurança.


Para tirar as dúvidas sobre o assunto e ensiná-lo a observar os problemas apresentados ao acelerar, vamos detalhar, no artigo a seguir, os 7 principais motivos responsáveis pelas falhas no motor.

Siga com a leitura.

1. Superaquecimento

O famoso "carro fervendo" está no topo da lista de problemas relacionados ao motor. As causas desse superaquecimento podem ser de várias origens, e algumas são até bem simples de resolver e identificar.

Um dos principais sinais de que existe um problema é por meio de uma luz que aparece no painel de instrumentos, que indica o superaquecimento. A principal causa para que isso aconteça é a falta do líquido responsável pela lubrificação ou o aditivo do radiador.

Além disso, o carro também pode ferver por falhas na bomba d'água e entupimento dos canais de circulação do líquido do resfriamento. Dessa forma, fique de olho nos sinais de vazamentos para realizar uma limpeza no sistema. Certifique, ainda, os detalhes da parte elétrica e os sensores de temperatura.

2. Vazamento de fluidos

O superaquecimento do motor também pode ser causado quando o nível de óleo fica muito baixo em relação aos padrões considerados normais ou em casos em que ocorre a redução da qualidade de funcionamento pelo envelhecimento do motor.

Em função disso, o caminho é fazer uma revisão completa do sistema de lubrificação para checar se existem problemas e identificar o que pode ser responsável pelo vazamento de fluidos.

Vale destacar, também, que os veículos do mercado atual são fabricados para que circulem sem a necessidade de completar os fluidos, até que o tempo de uso ou a quilometragem alcancem o limite do desgaste.

Para identificar esse problema, verifique o estado em que estão as mangueiras de circulação e as abraçadeiras, que precisam permanecer bem fixadas. Vale observar, também, se existe uma gosma ou materiais metálicos no óleo. Caso haja qualquer tipo de alteração, é melhor realizar a troca.

3. Combustível adulterado

Rodar com gasolina ou etanol adulterado agride o motor de várias formas. Mesmo que as consequências não apareçam logo em seguida, saiba que não vai demorar até que os primeiros problemas incomodem o motorista.

O principal ponto, aqui, é que, ao funcionar com combustível adulterado, o carro apresenta um aumento significativo no consumo e começa a falhar. Esse impacto pode acontecer em várias partes do sistema e, normalmente, existe uma grande dificuldade para fazer um diagnóstico eficiente.

Alguns tipos de solventes e produtos químicos têm potencial de contaminar o óleo do motor e reduzir seu tempo de funcionamento. Quando existe essa possibilidade e estiver muito complicado chegar ao diagnóstico do problema, você pode retornar até o último local em que abasteceu para pedir um teste do combustível.

4. Defeito na bomba de combustível

A bomba de combustível é uma das principais razões para que o carro fique sem força e o motor falhe ao acelerar. O motivo é que a bomba tem a função de enviar o combustível do tanque até o motor.

Caso ela não esteja funcionando bem, o fluxo do combustível e a pressão não são mantidos. Como resultado, engasgos no desempenho se tornam frequentes, assim como as dificuldades para dar partida no veículo.

5. Falhas nas velas de ignição

Quando o carro perde a força e fica como se engasgasse, uma das suspeitas devem ser as falhas nas velas de ignição. Elas são as responsáveis pela produção da centelha que inflama a combinação de ar e combustível no motor. Caso estejam sujas ou desgastadas, é natural que a potência do carro não corresponda às suas capacidades.

Uma das alternativas de solução, nesse caso, é a limpeza das velas, que já não é mais tão praticada hoje em dia. Elas devem ser higienizadas com uma lixa 220 e aplicadas sobre o eletrodo, saindo limpas e brilhantes.

Mas vale ressaltar a importância de consultar o manual do proprietário para verificar os prazos para as trocas de componentes. Isso é avaliado conforme a quilometragem e, caso seja a indicação, faça as substituições de todas as velas.

6. Luz da injeção eletrônica acesa

O combustível adulterado, como citamos acima, também é responsável por problemas graves — e um dos principais indícios disso é a luz da injeção eletrônica que permanece acesa. Como a injeção eletrônica é dependente de vários sensores para ter um bom funcionamento, se apenas um deles falhas, a perda de potência é uma possibilidade.

Além disso, pode acontecer também o consumo em excesso e a emissão alta de poluentes. Assim que essa questão for detectada, você deve usar um scanner automotivo que faz o diagnóstico correto da falha. É muito importante fazer uma limpeza detalhada no sistema e avaliar se é necessário trocar a central de injeção.

7. Correias folgadas

As falhas nas correias, bem como a folga delas, é outro ponto frequente no enfraquecimento do motor. Na maioria das vezes, o principal sinal é um barulho incômodo e agudo. A causa do barulho tende a ser a correia do alternador, que costuma ser simples de trocar. O diferencial está em notar esse tipo de problema antes que aconteça o rompimento, para fazer a substituição no momento certo.

Já a correia dentada é um dos componentes decisivos para o funcionamento do motor e, quando apresenta problemas, não tem nenhum tipo de sinal prévio. Quando se rompe, existe a chance de acontecer o empenamento de válvulas e inutilizar o motor. A recomendação, aqui, é fazer a troca sempre que alcançar 40 mil quilômetros rodados com o carro.

Agora ficou claro quais podem ser as causas do motor do carro falhando ao acelerar. O passo mais importante é avaliar os sinais do carro e, sempre que identificar algo diferente relacionado ao motor, procurar um mecânico de confiança. Assim, além de ter um diagnóstico rápido, será possível evitar desgastes maiores.

Gostou das informações do artigo? Então, curta nossa página no Instagram e fique por dentro de outros conteúdos relacionados.



Notícias recentes
Conheça os melhores carros da Volkswagen
Conheça os melhores carros da Volkswagen Saiba mais...
Conheça o novo Jetta e suas características
Conheça o novo Jetta e suas características Saiba mais...
Conheça o New HR-V e seus diferenciais
Conheça o New HR-V e seus diferenciais Saiba mais...
Recarga de carros elétricos: entenda como funciona
Recarga de carros elétricos: entenda como funciona Saiba mais...
Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório Digite seu Nome
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido