Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro!


A correia dentada de um automóvel é o componente mais relevante presente no motor. Isso porque ela é a peça central para todo o seu funcionamento — ligando o comando de válvulas ao virabrequim, permite que as explosões de queima de combustível movimentem o veículo.


Por ser tão essencial, ela requer cuidados especiais. Dirigir em alta velocidade usando uma correia desgastada pode gerar grandes prejuízos como o empenamento de peças e a necessidade de consertar todo o interior do motor.

Veja abaixo tudo o que você precisa saber sobre a correia dentada. Boa leitura!

O que é correia dentada e como ela funciona?

É uma peça feita, geralmente, de um compensado de lonas não inflamáveis. Por ser um item extremamente importante, ela precisa de revisões periódicas.

A correia dentada coordena a movimentação das válvulas e pistões para que eles trabalhem em sincronia. O movimento uniforme contribui para repassar a força a fim de movimentar as rodas do veículo. Além disso, seu funcionamento permite que as válvulas de escapamento e admissão se fechem na hora certa, fazendo com que o carro consiga se locomover com segurança.

Segundo Diogo Afonso da Silva Rocha, especialista em correias automotivas, caso a correia venha a se romper, os pistões e as válvulas baterão entre si causando o empenamento desses componentes, tornando necessária a retífica. Esse tipo de acidente pode causar prejuízos de mais de 4 mil reais ao proprietário do carro, exemplificando aqui um motor 1.0.

Como evitar problemas?

O ideal é sempre trocar a correia respeitando as recomendações do manual de cada veículo. Essa substituição normalmente é necessária a cada 50 mil quilômetros rodados ou a cada três anos.

Algumas práticas podem ser evitadas para prolongar sua durabilidade, como


Importante! Caso você adquira um automóvel que já tenha mais de 50 mil quilômetros rodados, faça a troca da correia imediatamente.

Quais são os sinais de desgaste?

Segundo Diogo, o maior problema envolvendo desgaste ou danos na correia dentada é que ela não emite sinais tão perceptíveis, como odores ou barulhos estranhos.

Normalmente, esse componente é envolto em um plástico. Para ver se existe alguma anomalia — como lona desfiada ou borracha trincada —, é preciso remover a capa protetora e checá-lo com o automóvel desligado.

Caso seja notada alguma irregularidade, faça a troca assim que possível. Verifique também se o esticador da correia está operando perfeitamente para garantir que a correia não escape das polias e cause estragos no motor.

Como fazer a troca da correia dentada?

De acordo com Diogo, o ideal é procurar um estabelecimento especializado confiável para comprar e trocar a correia visto que uma peça de má qualidade tem vida útil bem curta e alguns tipos podem não suportar o calor do motor.

Existem também veículos que possuem corrente dentada em vez de correia. Ela é mais cara e é feita a base de metal, o que impede o seu rompimento. Infelizmente, ainda não é possível fazer a mudança de um sistema de correia por um que utilize corrente.

Como você pode ver, a correia dentada é uma peça que demanda muita atenção dos motoristas. O segredo é sempre cuidar das peças e componentes do veículo para mantê-lo em bom funcionamento e evitar prejuízos.

Gostou deste artigo? Que tal aprender também como reduzir os gastos com o seu automóvel?




Notícias recentes
Conheça os melhores carros da Volkswagen
Conheça os melhores carros da Volkswagen Saiba mais...
Conheça o novo Jetta e suas características
Conheça o novo Jetta e suas características Saiba mais...
Conheça o New HR-V e seus diferenciais
Conheça o New HR-V e seus diferenciais Saiba mais...
Recarga de carros elétricos: entenda como funciona
Recarga de carros elétricos: entenda como funciona Saiba mais...
Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório Digite seu Nome
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido