Radiador do carro: como funciona e quais cuidados devem ser tomados?


O radiador de carro — ou radiador de arrefecimento — pode ser encontrado em todos os automóveis refrigerados a água (e aditivos). Sua função consiste em resfriar os líquidos que circulam pelos dutos do motor, para que o calor não suba demais e cause prejuízos irreversíveis.


Por conta disso, o mecanismo de arrefecimento é um pouco complexo e demanda cuidados constantes. O radiador deve ser inspecionado de forma regular pois, caso produza resíduos em excesso, oferece risco de obstruir o motor e fazer o veículo parar de funcionar.

Pensando nesses e em outros problemas comuns, listamos ao longo do texto alguns cuidados importantes com esse sistema tão essencial aos automóveis. Confira e faça boa leitura!

Completar o nível do líquido de arrefecimento

Antes de tudo, deixe o motor esfriar completamente. Depois, veja se a solução de arrefecimento está sempre na ranhura indicada pelo recipiente e complete com o mesmo tipo de líquido de antes, se necessário. Verifique a ausência de bolhas de ar, para garantir uma circulação eficaz.

De acordo com Graziano C. Oliveira — engenheiro de projetos da Radiex Produtos Automotivos —, o ideal é ter a mistura correta entre aditivo e água para o líquido de arrefecimento. O manual de manutenção do seu carro pode indicar a proporção exata.

Lembre-se de deixar sempre um galão de 5 litros devidamente preparado com a mistura em mãos. Assim, você tem como agir em caso de necessidade, pois adicionar água pura ao radiador pode oxidar ou enferrujar todo o sistema. Fique atento!

Também é importante verificar a coloração da solução. Geralmente, ela vem de fábrica na cor verde ou vermelha, ambas fluorescentes. Se você perceber um tom marrom, porém, é provável que exista alguma peça corroída. A bomba d´água, por exemplo, apresenta componentes sujeitos à oxidação.

Em condições normais, mistura-se parcelas iguais de água e anticongelante (50% e 50%). Entretanto, o fluido para ambientes frios deve ser cerca de 60% mais alto durante o inverno, especialmente em regiões onde a temperatura é reduzida nessa estação do ano.

Verificar a tampa e as mangueiras do radiador

Nos modelos mais novos, a tampa do radiador fica no recipiente plástico, bem visível aos motoristas. Esse pequeno acessório é composto por um sistema de válvulas calibradas que vedam a pressão do ar quente.

Segundo Francisco Satkunas — diretor da SAE Brasil (Sociedade de Engenheiros da Mobilidade) — se a tampa apresentar defeitos, como ressecamentos ou rachaduras, a água do reservatório passa a ser liberada em forma de vapor, diminuindo o nível recomendado para resfriamento do motor. Sendo assim, ela exige troca a cada 30 mil km.

Já as mangueiras precisam de inspeção periódica com a intenção de constatar a presença de fissuras ou acumulação de impurezas capazes de prejudicar o desempenho. Se for o caso, realize a troca.

Conhecer os danos mais comuns ao radiador

Para cuidar bem do radiador de carro, é muito importante que você também fique atento a determinados sinais que indicam problemas.

Isso porque existem diversos contratempos que surgem já evidenciando o mau funcionamento do sistema — e quanto antes você agir, menores serão as chances de que algo sério aconteça. Conheça quais são esses sinais a seguir!

Superaquecimento do motor

O motor está “fervendo”? Um dos motivos pode ser algum problema com o radiador ou com as peças que levam o fluido de arrefecimento até o motor. Afinal, esse fluido é essencial para manter o motor funcionando dentro da temperatura ideal.

Para prevenir, a dica é abrir o olho sobre possíveis mudanças no medidor de temperatura no painel do automóvel. Se identificar que a temperatura está alta, pare o carro imediatamente e encontre o motivo do superaquecimento.

Vazamentos na mangueira

Com o passar do tempo, as mangueiras do sistema de arrefecimento podem apresentar furos, já que o fluido circula em altas temperaturas. Consequentemente, ocorrem vazamentos nas mangueiras.

O desgaste das peças do veículo — como as mangueiras — é inevitável, daí a importância de fazer a manutenção preventiva para trocar os equipamentos desgastados e evitar que um problema se agrave. Os vazamentos no sistema de arrefecimento, por exemplo, podem danificar o funcionamento da junta, do cabeçote e do bloco do motor.

Consumo elevado de combustível

Inúmeros motivos fazem um carro apresentar alto consumo de combustível, mas o radiador pode carregar parcela de responsabilidade. O risco existe quando a temperatura do motor está irregular, indicando que o radiador não desempenha suas funções como deveria.

Para evitar tal cenário, calcule quantos quilômetros seu automóvel está fazendo a cada litro de combustível e compare o resultado com a recomendação do fabricante. Percebeu alguma alteração? Pare e observe se há algo errado com o sistema de arrefecimento.

Mau funcionamento da válvula

Outro culpado quando o assunto são falhas no radiador de carro é o travamento da válvula termostática, algo bastante comum e que também causa o superaquecimento do motor. Se a válvula não está funcionando bem, isso pode resultar na formação de resíduos no sistema e no ressecamento das mangueiras.

Quer garantir o bom funcionamento da válvula termostática? É simples: basta manter a da solução de arrefecimento sempre na quantidade correta.

Oxidação de peças de arrefecimento

Aqui falamos da temível ferrugem — capaz de afetar diversas peças, como a bomba d’água. Isso ocorre quando o aditivo utilizado pelo motorista não é adequado ou perdeu suas propriedades antioxidantes, não conseguindo proteger o motor contra a oxidação.

Portanto, faça a mistura correta de aditivo e água para o líquido de arrefecimento e acompanhe a temperatura do veículo, pois essa também é uma forma de prevenir a situação.

Problemas na junta do cabeçote

Quando há muito ar no sistema de arrefecimento, a junta do cabeçote fica sob risco de falhas.

Como a peça sofre danos, a circulação do fluido no radiador também pode ser prejudicada, o que aquece o motor e gera grandes danos caso o problema não seja resolvido a tempo.

Higienizar o radiador de carro sempre que necessário

A aglomeração de sujeiras no depósito do radiador vira uma grande dor de cabeça com o passar do tempo. Logo, fique atento à presença desses vestígios e procure um profissional para realizar uma limpeza eficiente no local — garantindo um serviço de qualidade, é necessário usar material especializado.

Ao assegurar que o radiador de carro está em perfeitas condições, a temperatura do veículo fica sempre adequada, inclusive em dias mais quentes. Essas atitudes geram uma economia e tanto, pois você evita a compra de peças e os custos de mão de obra para substituí-las.

E então, gostou do conteúdo? Não perca tempo: assine a nossa newsletter para ficar por dentro de outras dicas e orientações, recebendo todas as novidades do blog em seu e-mail!



Notícias recentes
Confira 4 vantagens de ter um carro com teto solar
Confira 4 vantagens de ter um carro com teto solar Saiba mais...
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro!
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro! Saiba mais...
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018 Saiba mais...
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro Saiba mais...
Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório Digite seu Nome
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido