segunda, 21 de novembro de 2016

Volkswagen Golf 1.0 desafia o preconceito

Muita gente ainda torce o nariz, mas terá de se conformar com os motores de baixa cilindrada sobrealimentados com turbo e injeção direta equipando a maioria dos carros em um futuro bem próximo. Prova disso é que, nos últimos anos, as fabricantes de automóveis vêm apostando nesse tipo de propulsor em modelos médios para atingir níveis de consumo de combustível cada vez mais baixos, porém, sem prejudicar o desempenho. E um dos exemplos mais polêmicos dessa tendência foi lançado no Brasil há pouco mais de um mês (embora já exista na Europa há algum tempo): o Volkswagen Golf 1.0 TSI.

Volkswagen Golf 1.0

Nacionalizado no começo do ano, o novo Golf ficou menos refinado que os modelos alemão e mexicano em virtude das trocas do câmbio DSG de dupla embreagem pelo Tiptronic com conversor de torque e da substituição da suspensão traseira multilink pelo sistema de eixo de torção. Junto com essas mudanças, também veio o motor 1.6 MSI aspirado como uma opção mais acessível, mas o propulsor não caiu muito bem no Golf, principalmente no que diz respeito ao desempenho.

A solução utilizada pela Volks para diminuir a lacuna que existia entre o acanhado 1.6 MSI e o bem disposto 1.4 TSI foi equipar o Golf com o 1.0 TSI de três cilindros que estreou por aqui no compacto up!.

Volkswagen Golf 1.0

Antes de ir para debaixo do capô do novo Golf, o motor da família EA211 recebeu duplo comando variável de válvulas (as de escape contam com inserto de sódio para favorecer o resfriamento), radiadores maiores para o arrefecimento do motor e do intercooler (que agora é integrado ao coletor de admissão com o objetivo de reduzir o turbo lag), além de bielas e pistões reforçados. As galerias de refrigeração do cabeçote, bloco e turbo agora são separadas. Já o turbocompressor ganhou uma carcaça mais robusta feita de liga de aço.

Volkswagen Golf 1.0

No Golf, o 1.0 TSI gera 116 cv de potência com gasolina e 125 cv quando abastecido com etanol. O torque máximo de 20,4 kgfm é disponibilizado entre 2.000 e 3.500 rpm com qualquer mistura de combustível no tanque. No up!, o três-cilindros turbo desenvolve 101/105 cv (gasolina/etanol) e 16,8 kgfm a 1.500 rpm.

Para suportar a potência e o torque extras (ganhos de 19% e 21%, respectivamente), a embreagem também foi redimensionada. A caixa manual de seis velocidades (no up! TSI são cinco marchas) possui escalonamento diferenciado, com  a segunda marcha alongada e quarta e quinta com relações encurtadas.

“Milzão” turbo na pista

São apenas 5 cv de vantagem em relação ao 1.6 MSI quando abastecidos com etanol, mas a diferença de desempenho impressiona logo nas arrancadas em semáforos e na hora de encarar subidas. O Golf 1.0 TSI esbanja disposição a baixas rotações, deixando a dirigibilidade prazerosa no trânsito urbano mesmo sem a disponibilidade do câmbio automático. Como em outros modelos da Volks, a caixa manual tem engates curtinhos e precisos. O “lag” da turbina, entretanto, é percebido abaixo das 2.000 rpm, exigindo o uso da segunda marcha para transpor lombadas mais altas e valetas.

Volkswagen Golf 1.0

O três-cilindros turbo também dá conta na estrada. O novo Golf 1.0 TSI acelera e retoma velocidades com disposição próxima a de um 2.0 aspirado e acompanha carros com motores mais potentes sem dificuldades. Segundo a Volkswagen, o hatch de 1.223 kg acelera de 0 a 100 km/h em 9,7 segundos e chega aos 194 km/h de velocidade máxima, abastecido com etanol.

No teste de desempenho promovido pelos engenheiros do Instituto Mauá de Tecnologia, o Golf 1.0 TSI precisou de 10,64 segundos para atingir os 100 km/h com o combustível vegetal no tanque e 11,64 segundos com gasolina.

Na prova de consumo urbano, o Golf 1.0 TSI registrou 12,7 km/l com gasolina e 9,2 km/l com etanol – números idênticos aos da versão Highline 1.4 TSI automática (12,6 km/l e 9,2 km/l, respectivamente). Na estrada, o hatch fez 17,1 km/l com o derivado de petróleo e 13,3 km/l com o combustível vegetal (veja os números das medições no final da matéria).

De resto, o Golf 1.0 TSI manteve as qualidades das outras versões. Construção sólida, cabine bem acabada e comportamento dinâmico elogiável, caracterizado pela direção elétrica de respostas diretas e pelas suspensões que aliam firmeza em curvas e conforto aos ocupantes.

Com preço inicial de R$ 74.990, o Golf Comfortline 1.0 TSI traz em seu pacote “básico” sete airbags (frontais, laterais, de cortina e para o joelho do motorista), controles eletrônicos de estabilidade e tração, ganchos Isofix para a ancoragem de cadeirinhas infantis, cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes, direção elétrica, ar-condicionado, faróis de neblina com luz de conversão, rodas de 16 polegadas, assistência de partida em rampas, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros e central multimídia Composition Media com tela de 6,4 polegadas e compatível com os sistemas Apple Car Play e Android Auto.

A Volkswagen ainda disponibiliza o teto solar panorâmico e três pacotes de equipamentos (Comfort, Elegance e Exclusive) entre os opcionais, que adicionam rodas aro 17, ar digital de duas zonas, multimídia Discover Media com tela de 6,5 polegadas e espelhamento de smartphones, bancos de couro e sensor de chuva e acendimento automático dos faróis. Com todos os itens disponíveis, além da pintura metálica, o Golf Comfortline 1.0 TSI como o avaliado chega a custar R$ 95.071.

O Golf 1.0 TSI pode não ter um preço muito convidativo, principalmente no caso da configuração completa (ainda mais por se tratar de um carro que deveria ter sido lançado com a opção de câmbio automático). No entanto, essa nova versão prova que as tecnologias atuais permitem a um carro médio ter um motor pequeno mais eficiente que os aspirados tradicionais.

Volkswagen Golf 1.0

Você não precisa esperar muito para poder conhecer seu novo Volkswagen. Visite uma das nossas lojas AB Abolição.

Saiba Mais sobre o mundo do automóvel:

http://www.grupoab.com.br/blog/

Conheça Grupo AB:

http://www.grupoab.com.br/

Fonte: Carsale

Volkswagen Golf 1.0 desafia o preconceito
Notícias recentes
Comparativo: XC60 encara Audi Q5 em duelo de alto nível Comparativo: XC60 encara Audi Q5 em duelo de alto nível Saiba mais...
À espera do Polo, VW Fox perde versões e parte de R$ 54.590 À espera do Polo, VW Fox perde versões e parte de R$ 54.590 Saiba mais...
Onix e Prisma reforçarão estruturas para ficarem mais seguros Onix e Prisma reforçarão estruturas para ficarem mais seguros Saiba mais...
Volvo XC40 2018 é revelado em vídeo-teaser na Hungria Volvo XC40 2018 é revelado em vídeo-teaser na Hungria Saiba mais...
Busca


Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido