O que fazer quando seu carro fica parado na estrada?

Antes de sair, planeje pausas ao longo do roteiro para esticar as pernas e aprenda o que fazer nos casos de emergência

Viajar de carro é uma forma de aproveitar o passeio desde o momento em que se sai de casa. Antes de seguir em frente, porém, o motorista deve estar atento a cuidados importantes. É fundamental preparar o veículo, planejar o roteiro, considerando paradas para que todos possam esticar as pernas ou ir ao banheiro e, o mais importante, se preparar para lidar com eventuais imprevistos.

Segundo a Arteris, concessionária de rodovias como a Fernão Dias e a Régis Bittencourt, as maiores causas de interrupções em viagens de carro são: defeitos mecânicos (64%), pneus furados (15%) e falta de combustível (9%). Seja qual for o problema, o motorista deve priorizar a segurança.

Se o carro ainda pode rodar, o ideal é cair para a faixa da direita e prosseguir até um posto de abastecimento ou um local de atendimento aos viajantes. Se o veículo parar de repente na pista e não der tempo de chegar ao acostamento, em primeiro lugar, é importantíssimo sinalizar a parada, ligando o pisca-alerta e, em um segundo momento, tratar de empurrar o carro para fora da faixa de rolamento se isso for possível.

“Ao parar no acostamento, a recomendação é que, depois de ligar o pisca-alerta, que todos os ocupantes deixem imediatamente o veículo, tomando cuidado ao desembarcar e procurando uma área segura, como o gramado lateral da rodovia ou locais protegidos por guard-rails”, explica o coordenador de tráfego Vinícius Antonioli, da CCR AutoBan.

Ao contrário do que parece, o acostamento não é um lugar seguro. Segundo Francisco Pires, gerente da Autopista Régis Bittencourt, a faixa de asfalto que margeia a via é uma área de risco de acidentes e só deve ser usada como último recurso.

Ligar o pisca-alerta é só o primeiro passo. O triângulo de segurança deve ficar a 30 metros do veículo, segundo a lei, mas especialistas recomendam 1 metro para cada 1 km/h de velocidade máxima da estrada. Em outras palavras, 80 metros em uma rodovia de 80 km/h, e assim por diante.

Após esse procedimento, é hora de buscar ajuda. Nas vias mais modernas, há postes telefônicos para acionar os serviços de emergência. Mas o motorista pode ligar para a Polícia Rodoviária ou concessionária da estrada (para isso é importante já deixar na memória do celular esses telefones antes da viagem) ou pedir socorro aos serviços de assistência particulares, como os dos fabricantes do carro e das seguradoras.

Você não precisa esperar muito para poder conhecer seu novo carro. Visite uma das nossas lojas do Grupo AB.

Saiba Mais sobre o mundo do automóvel:

http://www.grupoab.com.br/blog/

Conheça Grupo AB:

http://www.grupoab.com.br/

Fonte: Quatro Rodas

Notícias recentes
Para que serve o óleo da direção hidráulica e quando trocá-lo? Para que serve o óleo da direção hidráulica e quando trocá-lo? Saiba mais...
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro! Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro! Saiba mais...
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018 Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018 Saiba mais...
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro Saiba mais...
Busca


Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido