Aprenda a fazer uma cotação de seguro de carro ideal!


Muitas pessoas pensam que fazer a cotação de seguro de carro é uma tarefa complicada. Mas o fato é que, ao saber o que deve ser avaliado, tudo se torna mais simples. O ideal mesmo é não correr por aí com seu automóvel sem seguro, já que os prejuízos podem ser grandes.


Mesmo que você tenha um veículo zero-quilômetro ou um seminovo, a prioridade é protegê-lo para não desperdiçar todo seu dinheiro por negligenciar esse tipo de serviço.

Está com dúvidas sobre como fazer uma cotação na seguradora de automóveis? Não se preocupe, pois elaboramos este conteúdo para ajudá-lo. Continue lendo para saber o que precisa ser feito para ter um seguro auto que supra suas necessidades.

Qual a importância de fazer a cotação de seguro de carro?

Essa proteção é fundamental para que você, motorista, seja ressarcido quando um acidente ocorrer. Isso, porque, após uma colisão, seu veículo pode ter uma perda parcial. Com ele danificado, será necessário recorrer aos serviços de oficina. Nesse caso, o seguro deixa o custo mais leve.

Existe, ainda, a possibilidade de ocorrer um sinistro total. Com isso, o conserto do automóvel pode ter um custo acima de 75% do seu valor de mercado, o que torna inviável. Assim, você pode receber a indenização integral do seguro para adquirir um novo veículo.

No entanto, toda essa proteção só é garantida quando a cotação de seguro é feita corretamente. É importante que a seguradora seja confiável, e que a apólice seja ideal para as suas necessidades.

Quais as opções disponíveis?

Existem diversas opções de coberturas de seguro de carro que cabem no bolso do cliente. Compreender cada modalidade é muito importante, pois você sabe exatamente o que está contratando. Confira!

Cobertura simples

É uma cobertura que indeniza em caso de furto ou roubo de veículos não encontrados — conforme descrita na apólice. Nesse tipo de contratação, é preciso contar com um dispositivo de rastreio veicular, a fim de ajudar na hora de localizar o carro furtado.

Seguro Completo ou Seguro Compreensivo

Cobre o segurado em situações de colisão, danos causados pela natureza (alagamento, raio, granizo etc.), incêndio, furto e roubo. Porém existem coberturas que não são indenizadas, como os acessórios instalados no automóvel (rádio, calotas e rodas especiais), sendo necessário ter uma cobertura específica. O mesmo serve para faróis, lanternas, vidros e retrovisores.

Cobertura para terceiros

Pode ser contratada se forma isolada caso seja do seu interesse. Como o próprio nome diz, ela apenas indeniza danos causados a terceiros em acidentes de trânsito. Por exemplo, se você bater o carro e acionar a seguradora, somente o automóvel do outro motorista será consertado.

Essa modalidade também indeniza danos físicos e morais, desde que os passageiros do outro veículo fiquem machucados e necessitem de assistência médica ou mesmo acionem um processo judicial contra o segurado.

Cobertura para passageiros

É uma cobertura que ressarce somente as pessoas que andam com o motorista segurado. Em geral, ela atende casos de invalidez permanente ou morte e também arca com despesas hospitalares, se necessário. Vale destacar que essa modalidade é obrigatória para quem transporta pessoas, como motoristas de aplicativo e taxistas.

O que precisa ser avaliado para fazer uma cotação de seguro de carro?

Existem vários fatores que precisam ser analisados antes de fazer a cotação de seguro ideal. Veja abaixo.

Considere os tipos de cobertura oferecidas em contrato

Sempre considere suas demandas, pois não adianta contratar uma cobertura contra alagamento, se a sua região não manifesta esse tipo de problema. Adicionar essa cobertura só encarece o plano, já que o número de proteções correspondem ao custo total.

No entanto não elimine proteções básicas somente com o intuito de economizar, pois você pode se arrepender no futuro. Afinal, após o acidente, você terá que pagar todo o prejuízo sozinho. Pense nos imprevistos que têm maior probabilidade de ocorrer na sua rotina e os considere na apólice.

Avalie a franquia

Em situações de sinistros com indenização parcial ou acidentes com terceiros em que você é responsável pelo ato, é preciso pagar a franquia para a oficina mecânica em que seu automóvel ou o veículo do terceiro está em conserto — e não à seguradora, como muitos pensam.

Ou seja, caso seu carro se envolva em um acidente e a manutenção custe R$4.000, e sua franquia é de R$3.000, você desembolsa R$1.000 do conserto e a seguradora assume os R$ 3.000 restantes.

Existem quatro tipos de franquias na cotação de seguro de carro:

  1. franquia básica: é bastante popular. Cada seguradora define a quantia que será oferecida nessa modalidade;
  2. franquia expandida: tem um valor superior ao encontrado na franquia anterior (básica). É recomendada para quem prioriza mais a perda total do que os danos parciais;
  3. franquia reduzida: oferece a metade do valor da franquia básica. É ideal para quem quer pagar mais pela apólice do que desembolsar com o conserto do veículo. Nesse caso, o preço cheio do seguro é mais alto;
  4. franquia Isenta: não é cobrada do usuário. Poucas seguradoras têm essa opção, pois seu uso tem limite de ocorrências e o valor do seguro é maior.

Informe-se sobre os tipos de indenização

As seguradoras usam dois critérios para indenizar em casos de perda total:

  • acidentes com danos acima de 75% do valor do automóvel;
  • roubo ou furto de carros não recuperados.

Em geral, o dinheiro pode ser liberado das seguintes formas:

  • conforme o preço estipulado na tabela FIPE;
  • com base no valor definido previamente em contrato.

Por isso, informe-se sobre a modalidade utilizada pela seguradora que você pretende contratar.

Compare o modelo de carro com o seguro

As seguradoras relacionam o preço do seguro com o modelo do veículo. Portanto, se você pretende comprar um novo automóvel, pesquise o preço da apólice antes.

Isso, porque alguns modelos de carros são mais visados e têm maior probabilidade de serem roubados. Logo, o seguro fica mais caro, pois a empresa concessora terá maior risco de indenizar o segurado.

Por que é importante contar com uma seguradora confiável?

Uma seguradora confiável pode prestar os melhores serviços nos momentos de necessidade no formato 24/7, ou seja, no dia e horário que você precisar, em casos de acidentes, panes ou problemas mecânicos, inclusive feriados.

Para isso, você precisa escolher uma empresa com experiência no mercado, que seja comprometida com seus clientes e tenha uma equipe qualificada, preço condizente com a modalidade escolhida e suporte diferenciado.

Faça sua cotação de seguro de carro com a Abolição Seguros. Acesse nossa página para descobrir quais seguradoras atendem melhor suas expectativas e o seu bolso. Aproveite a oportunidade para proteger seu automóvel o quanto antes!



Notícias recentes
Nissan March
Nissan March Saiba mais...
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro!
Saiba o que é e para que serve a correia dentada do carro! Saiba mais...
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018
Saiba quais foram eleitos os melhores carros do ano de 2018 Saiba mais...
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro
Saiba como evitar o desgaste prematuro dos pneus do carro Saiba mais...
Receba novidades por e-mail
Campo obrigatório Digite seu Nome
Campo obrigatório Informe um e-mail válido Informe um e-mail válido